Um ano do meu bebê, mas ele é um anjo ao lado de Deus

Guardian angel on the cloud

Existem amores que são eternos. Que nem o tempo, nem a morte, nem a distância nada pode tirar.
Existem coisas permanentes dentro da gente. Coisas boas e ruins, e eu tenho de bom todo amor pelo meu filho.
Não foi fácil esse um ano, não é fácil esse mês  também em que no dia 01 minha mãe faleceu. Hoje deve estar comemorando com meu anjo Dante, e com seu outro neto, anjo João Victor e também com meu pai. Tias e tios.

Esse um ano eu vim lutando para que a tristeza não imperasse e não levasse o meu coração e meu amor pela vida embora. É muito difícil ver meus sonhos desmoronarem um a um e levantar no dia seguinte e dizer:" Ok, vida estou pronta para mais um dia".
Mas viver é homenagem, é carregar legados, tantas coisas no nosso DNA e no DNA emocional para frente. É dizer : "Sim, vida eu vou apoiar aquela minha amiga que precisa, vou ouvir aquela musica que fazia o meu bebê mexer na barriga, eu vou tentar porque ao tentar eu dou forças aos outros que também estão sem forças. Hoje eu preciso de ajuda para ver a beleza da vida, mas amanhã estarei ajudando aos outros verem. Há beleza, eu sei que há",




 Viver é tanta coisa...
A gente sempre ouve por aí que a vida não vem com manual de instruções e não, ela não vem. Ela não diz que seu filho pode inverter a ordem das coisas e partir antes. Que um dia você tem que se prender a pequenos motivos para seguir, para que a dor não seja too much (muito) ao ponto de desistir.
Não vamos desistir.

Vamos levar nossas homenagens para frente. Vamos ser cartaz ou melhor uma linda parede pintada, mas que foi grafitada com algumas assinaturas incompreensíveis, acredite que no final vai haver muita beleza na obra e história também,

Perder meu filho foi a pior experiência da minha vida, perder a minha mãe foi tirar o meu chão, perder o meu pai aos 14 anos foi enlouquecedor e estar aqui é... um presente de todos eles. Todos me salvaram de algum modo, me fizeram um ser humano melhor e eu sou grata por cada minuto e cada segundo.

Dói para uma, caralhada  ... um monte! Dói, dói o tempo inteiro. Mas Deus ajuda, a gente levanta e principalmente a gente ama. E ama eternamente, sem fronteiras, sem impedimento.
A gente só ama, sente saudades e segue...

Reme para não se afogar em si mesma, ame e seja... ah, e permita-se!



  • Aniversário de anjo
  • bebê anjo
  • 1 ano de perda
  • luto
  • lutos
  • luto familiar



Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Linezzer Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo