Ultimas

16/09/2018

#elenão

Eu preciso fazer um desabafo aqui e sei que vai parecer indireta... mas foda-se pq preciso dizer algumas coisinhas:

Está tudo um caos.
E eu sei que é chato ter que ler sobre política o tempo todo, (mesmo sabendo que a gente faz política 24 horas em nossas vidas e muita gente não perceba...), é chato ver mulheres taxadas como furiosas e loucas de um lado e achar que você tem o seu voto decidido e pronto ( seja ele por nulo, qualquer político, branco e etc) deveria estar na maior paz.

Mas cara, nada está em paz. Não para mim.
Não para mim que cresci e sempre vivi em comunidade carente. Que vi gente ser baleada na minha frente, que já ouvi barulhos de tiros e descobri que alguém que eu conhecia havia morrido. ( Juro que já perdi as contas de quantas vezes isso aconteceu), que vi gente ser agredida, que já vi assalto em porta de shopping com tiroteio, que conheci gente que morreu por ter objetos nas mãos confundidos com arma, que conheci gente que morreu ainda no fundamental, criança, por causa de tráfico de drogas ou overdose.
Cara, está tudo um caos para mim desde... sempre.
E aí eu vejo gente reclamando e não raciocinando, com certa razão já que tiveram parentes envolvidos nisso tudo ou simplesmente por acharem que o correto é se proteger para fugir desse caos.

E por mais que a minha vida tenha sido essa loucura, que é crescer cercada por estratégias de genocídios e defeitos de várias esferas da sociedade, eu não consigo enxergar solução de paz com mais mortes ainda.

Eu devia , finalmente, estar descansada. Moro agora em um lugar que não é tão violento. Vou seguindo aos poucos com o meu sonho de ser escritora, estou grávida e terminando uma faculdade dos sonhos.

Mas mesmo assim essa paz não vem. Não vem pq minha vida e de outras pessoas estão novamente em jogo. Não só pelas estratégias anteriores de genocídio, mas pq a sociedade "do bem" tem colocado um alvo gigante em nossas costas.

O que importa é sua pele, seu gênero, sua orientação sexual, e claro, a proteção de objetos que eles possuem.
Cada vez mais tendemos a achar certo separar as pessoas pelas diferenças que elas possuem a favor de uma vida vazia de caráter, moral e raciocínio lógico.

Eu tenho medo. Tenho medo pelos rumos ainda piores que podemos seguir. Eu nunca tive tanto medo com a decisão política de um país como eu tenho atualmente.

Mas o movimento feminino levantado contra o ele não me fez ter esperanças novamente e ter esperanças é bom. È viver sendo diferente do que esse povo que compra um discurso como o dele pq além de ser sem esperanças, fogem da responsabilidade por tudo que tem acontecido até agora e com certeza, fugirão, se esconderão dos desastres que seus votos poderam cometer nas urnas.

02/09/2018

Museus

Quando eu era adolescente eu matava aula para ir a museus.
Houve um tempo em que eu não acreditava mais no formato escola, mas acreditava muito no quanto os lugares históricos poderiam me ensinar.
O quanto as visitas a esses lugares me traziam aprendizados diferentes a cada vez que eu ia.
O quanto eu identificava no passado conhecimentos suficientes para entender o andamento do presente.


Foto mostra a tentativa de conter o incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro (Foto: Reuters/Ricardo Moraes)


Notícia: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2018/09/02/incendio-atinge-a-quinta-da-boa-vista-rio.ghtml


Hoje eu vi um lugar de tanta admiração e importância se perder em chamas... e eu tô sentindo muito por aquela Lud e por virar adulta.
Por não ter ido nos últimos 10 anos em nenhum dos museus que gosto. Porque estou longe demais, ou por ter tarefa demais, ou por ter que ir ao shopping comprar uma blusa, ou por ter que viajar por horas para estar com meu noivo.
Enfim, desculpas, desculpas e mais desculpas de adulta.

Eu também os abandonei um pouco. Nada como os governos tem feito nesses desmontes em massa, mas ainda assim fiz juz um pouco da minha parte da culpa esquecendo e perdendo, no processo, um pouco de mim.

20/07/2018

G R A V I D E Z

Olá, queridos leitores!
Hoje compartilho a notícia com vocês de que estamos grávidos. Flavio e eu.
Esse momento feliz e incrível já trouxe algumas mudanças para as minhas idas a eventos. Por exemplo, tive que cancelar a minha ida a FLIP.
Pelos custos envolvidos, tempo, trajeto,  enfim quero me dedicar bem a esse momento e curtir cada fase dele <3

E os meus projetos literários? Bem, espero trazer novidades em breve e que o ano que vem seja bem agitado com lançamentos de projetos conhecidos e novos. Vamos torcer por isso?

Beijos, meus amores!


06/05/2018

Dica: Livro Entrega Total

Oi, meus amores! Hoje eu vim indicar o mais novo livro dessa autora que sou fã e chamo-a, bem intimamente de F@da!

A maravilhosa Franz Gerbatin chegou com o ENTREGA TOTAL!




26/04/2018

P.I | Instituição para Jovens Prodígios: A Traição

É com muito orgulho que venho fazer as primeiras impressões do livro 'Instituição para Jovens Prodígios: A Traição ' aqui no meu site Ludmila Bahia <3; E ter uma leitura dessas em primeira mão é fantástico!




Vamos aos dados técnicos e conhecer a sinopse 😃?



💜💗❤️

Editora: Essência Literária | Autora: L. L Alves | Páginas: 264 

SINOPSE:
Após descobrir que a tão aclamada Instituição para Jovens Prodígios não é aquilo que aparenta ser, Lara Müller está em busca de respostas, principalmente no que se refere às mudanças que seu corpo está sofrendo e em relação aos seus sentimentos. Afinal, como enfrentar a distância e a saudade que sente da família e de Lucas? E como lidar com as novas emoções que assombram sua alma?
Lara aprenderá mais sobre si mesma e sobre a IJP, mas ainda há muito a desvendar… Hugh Howard, com seus olhos misteriosos e beijos doces, quem é ele e o que quer? Irene, com seu sorriso encantador e amizade acolhedora, o que esconde? Patrick, com seu jeito brincalhão, oculta algum passado sombrio? O que aquelas pessoas têm de tão especial?
A carioca se deixa levar pelo momento, vivenciando experiências novas e transformando aquela parte remota de Sheffield em seu segundo lar até decisões inquietantes serem tomadas e sua vida se transformar para sempre.
O que fazer quando tiram de você uma parte importante da sua existência?

21/03/2018

Quem sou eu?




Olá, seja bem-vindo (a)!






Esse será o meu cantinho da loucura. Existem três motivos para você chegar até aqui: Confundiu-me com a Jornalista homônima Ludmila Bahia; você conheceu o meu trabalho como escritora recentemente é quer saber mais sobre ele ou você já me acompanha e com este site encontrou uma maneira de continuar sabendo um pouco mais sobre mim.  Por qualquer motivo que você tenha vindo a esse espaço quero que você se sinta bem-recebido, abraçado e em casa.

Agora que já encontramos seu motivo de estar aqui, explicarei os meus : Esse é o meu primeiro site, com domínio .com.br tudo certinho e hoje após um pedido de envio da minha biografia para participar de um evento me peguei com a pergunta em mente: Quem sou eu?

POPULAR DA SEMANA

Arquivados:

Minha lista de blogs

Calendário